• Até 7 dias para devolver a compra
  • Em até 5x sem juros no cartão
0
Seu carrinho está vazio

As 8 Respostas Definitivas Sobre Criação de Abelhas Jataís

Publicado em 28.12.2021 |
428 visualizações
Imagem padrão


AS 8 RESPOSTAS DEFINITIVAS SOBRE CRIAÇÃO DE ABELHAS JATAÍS


As abelhas jataís são famosas, e se você chegou até aqui, é porque elas despertaram sua atenção. Elas costumam fazer isso. Pequenas, simpáticas e fortes sobreviventes, essas “abelhas mosquitos” são grandes protagonistas do bioma brasileiro. Para entender definitivamente o universo das abelhas jataís, resumimos as principais dúvidas em 8 respostas definitivas sobre a criação dessas pequenas.

Imagem padrão


Confira as Respostas:


O que são abelhas sem ferrão?
As abelhas sem ferrão são chamadas de nativas ou indígenas, e sempre estiveram por aqui. Na verdade, elas até tem o ferrão, mas ele foi “atrofiado” pelos milhares de anos da evolução da espécie.

A prática de criação racional de abelhas sem ferrão é chamada de Meliponicultura. 

É uma prática muito respeitada (e necessária) no Brasil, pois colabora com a conservação das próprias abelhas e a polinização das plantas de todo o país. Muitas abelhas sem ferrão são utilizadas, inclusive, nas culturas agrícolas. 

Quais as espécies de abelha sem ferrão?
O Brasil conta atualmente com cerca de 250 espécies de abelhas sem ferrão, algumas das mais conhecidas são a jataí, tiúba, jandaíra e uruçu. 

As abelhas sem ferrão sofreram muito com a exploração predatória do mel. Hoje, mesmo a meliponicultura sendo uma atividade informal, tornou-se uma fonte de cultura e propagação de conhecimento. Pessoas investidas na área ajudam a compartilhar os melhores cuidados e práticas em torno das colônias.

A abelha jataí é perigosa?
Essa resposta é fácil: não. Obviamente você deve ter cuidado, e principalmente respeito, ao lidar com elas. Elas podem incomodar quando atacam juntas, pois se prendem em roupas e cabelo, e podem querer em locais que não foram convidadas, como a boca ou ouvido.

Elas também costumam dar pequenas mordidas quando se sentem ameaçadas, mas no geral, são simpáticas com humanos. Nada que uma máscara com chapéu não possa resolver. 

Como atrair e capturar a abelha jataí?
Justamente por não oferecer perigo aos humanos, as abelhas jataís podem ser cultivadas com mais facilidade. Você pode adquirir uma colônia de jataís diretamente com produtores especializados, ou construir uma armadilha para atraí-las e formar sua colônia.

A primavera é a época ideal para fazer as iscas de captura das abelhas. Com o ambiente florido, os enxames crescem e acontece o fenômeno chamado enxameação. Isso é: a divisão de um enxame grande em dois menores. Esse enxame menor irá seguir com a princesa e futura rainha em busca de um novo local, e nessa parte entram as iscas de captura. 

Como saber se minha colônia está bem?
As abelhas jataís não demandam muita atenção em casos de cultivo pessoal, sem intenção comercial.. Com a caixa escolhida e o ambiente certo, a capacidade natural dessas pequenas é construir a colônia com naturalidade.

Se você está comprando uma colônia, ou está em dúvida se está tudo bem com a sua, verifique a atividade interna na parte do ninho. Se a colônia não aparentar uma quantidade suficiente de própolis ou batumi, preste mais atenção nas abelhas e verifique se elas não precisam de reforço na alimentação ou outro auxílio em seu desenvolvimento. 

Como criar a abelha jataí?
Ter uma colônia de abelhas jataís em casa é tecnicamente simples. Com o cuidado e a informação certa, você consegue criar um espaço para as abelhas em apenas uma caixa.

O primeiro que você tem que saber é que elas são rústicas e resistentes, então conseguem se manter mesmo nos meios mais difíceis, como os urbanos. Seu papel na criação é fazer o básico do manejo das colônias, verificando pontos como:

Manutenção das caixas. Confira se está tudo bem com o material internamente e externamente.
Entrada da colônia. A entrada da colônia, ou “pito”, é um bom ponto de verificação para a saúde da sua criação. Preste atenção na formação dele, se a cera está forte, se as abelhas entram e saem com facilidade e frequência, etc. 

Como alimentar a abelha jataí?
O potencial de polinização da abelha jataí é um dos maiores fatores da sua importância para a natureza. Mas se você notar que a alimentação natural delas não for suficiente, você deve ajudar com alimentação artificial. 

Você pode fazer isso de maneira simples, adicionando um pequeno pote na parte superior da caixa, com xarope concentrado de água e açúcar (50% de cada, diluídos em fervura). Dependendo da necessidade da colônia, o pote pode ser trocado de 3 a 5 dias. Existem ainda outras dicas para fortalecer sua colônia, como “bombons de pólen”. Confira os sites especializados e aprenda a receita que melhor se encaixa com sua necessidade.

Qual o melhor modelo de caixa para criar abelha jataí?
O mercado de abelhas sem ferrões vem com diversos modelos de caixa para as abelhas jataís, e isso pode trazer dúvidas na hora da escolha. A  verdade é que não existe o modelo ideal. Uma das caixas mais comuns é o modelo “Ímpar”, pois é fácil de encontrar para a compra, e possui um tamanho prático, que facilita a manutenção e manuseio. 

Aliás, na hora de escolher sua caixa, esse deve ser um dos fatores de decisão: o tamanho. É preciso que elas tenham espaço interno suficiente, e que a caixa encaixe no seu ambiente escolhido.

O mel da abelha jataí é bom?
Nas condições ambientes favoráveis, a abelha jataí é uma ótima produtora de mel e, sim, seu mel é ótimo. Ele é usado tanto medicinalmente quanto na culinária. Com a popularização da meliponicultura, hoje ele já é encontrado com facilidade no mercado ou em vendas online. Seu litro pode chegar a R$220 reais. 

Além do mel, o própolis de jataí também é muito requisitado no mercado: suas propriedades medicinais são estudadas por pesquisas há anos, e já se sabe que ele possui capacidades anti inflamatórias e antibióticas.


Essas são as perguntas básicas que as pessoas têm quando começam a pesquisar por abelhas sem ferrão. É fácil entender porque as abelhas jataís ganharam tanta fama nos últimos anos. Mas essas pequenas estão por aqui por muito tempo, e é nossa responsabilidade continuar a cuidar e respeitar seu crescimento.

Cookies
X

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando, você aceita nossa Política de Privacidade.